Pesquisadores do Lais dizem que 4ª onda de Covid é “pouco provável” e que é seguro fazer Carnatal só para vacinados.



Foto: Canindé Soares

Pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), da UFRN, consideram “pouco provável” que o Brasil vivencie uma nova onda de casos de Covid-19, com hospitalizações e mortes, como está acontecendo em países da Europa.

Relatório publicado nesta sexta-feira (26) pelo laboratório (veja aqui) aponta diferenças entre as realidades brasileira e a europeia, chegando à conclusão de que a situação da pandemia está caminhando para ficar sob controle no Estado e que há condições para realização de eventos como o Carnatal.

Desaceleração da pandemia

Enquanto países europeus vivem nova onda de casos e mortes por Covid, o Brasil segue com desaceleração da doença. Atualmente, o País tem uma média móvel de 217 mortes por dia, quando já teve uma média de mais de 3 mil óbitos em abril deste ano.

O número de novos casos também está em queda, com média inferior a 10 mil casos por dia. Essa média já esteve perto de 80 mil, no auge da pandemia.

“Diante deste cenário mais favorável, é correto afirmar que em 2021 as festas de final de ano serão realizadas em um contexto muito mais seguro do que foram as do final do ano de 2020.

É importante lembrar que o maior evento de massa de 2020 foram as eleições realizadas no mês de novembro. Elas mobilizaram milhares de pessoas em único dia simultaneamente em todo o país e aqui no estado, período em que não havia vacinas contra a Covid-19 disponível para população brasileira”, pontua o Lais/UFRN.

Carnatal

O Lais/UFRN também comentou sobre a realização do Carnatal, maior micareta fora de época do Brasil, que está previsto para acontecer entre os dias 9 e 12 de dezembro. Para o Lais, como o evento será apenas para vacinados e os índices de hospitalização estão dentro de limites aceitáveis, há segurança para que o evento aconteça.

“Sobre a realização do Carnatal, esse é um cenário mais complexo, pois trata-se de um evento com grande aglomeração de pessoas, todavia, diante das atuais condições epidemiológicas e assistenciais do RN com relação a covid-19 é seguro afirmar que as condições são favoráveis a realização do evento.

Os principais motivos para isso são o baixo número novos de casos diários, a baixa demanda por leitos de UTI Covid-19 e a consequente redução do número de óbitos”, finaliza o laboratório.

O Lais complementa: “Como o Carnatal é um grande evento de massa, que promove aglomerações, e por se tratar de uma festa tradicional as pessoas tendem a ficar mais relaxadas. Por esse motivo, é fundamental que todos os participantes estejam com o seu esquema vacinal completo, ou seja, primeira e segunda dose.”

98 FM Natal