in , , ,

Plano de retomada econômica prevê 1 milhão de empregos em obras públicas


O governo federal discutiu nesta quarta-feira (22) o “Plano Marshall”, elaborado com iniciativas para retomada econômica no pós-pandemia do novo coronavírus. A referência é ao programa dos Estados Unidos de recuperação dos países aliados após a Segunda Guerra Mundial. A expectativa é que dure três anos.

De acordo com a Folha de S.Paulo, o pacote será conduzido pelo ministro da Casa Civil, general Walter Braga Netto, e inclui a criação de 500 mil a 1 milhão de empregos em obras públicas. Cerca de R$ 30 bilhões devem ser investidos em 70 obras que estão paralisadas ou que são tocadas abaixo da sua capacidade total.

O programa de concessões e privatizações também deverá ser acionado para destravar investimentos, mas o ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) acredita não ser suficiente para dar o retorno desejado no curto prazo. Segundo ele, o prazo entre assinatura dos contratos, realização do investimento e contratação de mão de obra costuma ser de um ano.

Outras medidas também estão sendo preparadas. No Ministério do Desenvolvimento Regional, por exemplo, devem ser financiadas obras do Minha Casa, Minha Vida com recursos do FGTS

Deputado Kleber Rodrigues sugere opções de locais para atendimento da Covid no Agreste

infectado com Covid-19- em Caicó participou de bebedeira entre amigos no último final de semana