Por seguro de vida, homem mata a própria mulher grávida ao jogá-la de penhasco

Hakan Aysal, de 40 anos, foi preso pelo assassinato de sua esposa Semra Aysal, de 32, e seu filho ainda não nascido, após jogar a vítima de um penhasco.

O casal estava passando férias em Butterfly Valley, na cidade de Mugla, na Turquia. Segundo o Daily Mail, Hakan teria empurrado sua esposa, que estava grávida de sete meses na época, do penhasco onde ela e o bebê foram mortos instantaneamente em junho de 2018.

A dupla estava tirando fotos no penhasco, e as autoridades dizem que o “acidente” foi na verdade um assassinato cometido por Aysal para que ele pudesse lucrar com o seguro de vida que ele fez pouco antes da morte de Semra.

Na acusação, preparada como “homicídio deliberado”, afirma-se que ele [Hakan] ‘planejou o assassinato de sua esposa, primeiro fazendo um seguro de acidentes pessoais em seu nome com uma garantia de 400.000 Liras Turcas (£ 40.865) e onde o único beneficiário era ele mesmo ‘.

Em uma entrevista, o tribunal ouviu Naim Yolcu, irmão da vítima, que contou: “Quando fomos ao Instituto de Medicina Legal para buscar o corpo, Hakan estava sentado no carro. Minha família e eu fomos destruídos, mas Hakan nem mesmo parecia triste”.

+