O ex-governador Geraldo Melo disse nesta quinta-feira, 25, que sua preferência para as próximas eleições é ser candidato ao Senado, mas que não descarta a possibilidade de se candidatar ao Governo do Estado mais uma vez.
“Quero transformar minha indignação em esperança. Se for necessário eu me candidatar a governador, se minha candidatura for útil para a luta, não me negarei. Eu desejaria ser candidato a senador, mas não me recuso a cumprir esta missão”, pontuou.
Na semana passada, Geraldo, que já foi senador pelo Rio Grande do Norte, anunciou que vai se desfiliar do PMDB. Em carta aberta ao presidente estadual do partido, o senador Garibaldi Alves Filho, Geraldo afirmou que está deixando a legenda por falta de espaço. “Dentro do PMDB não dá mais. Eu quero participar, esse é o meu objetivo”.
O ex-senador considera que o cenário político-eleitoral para as eleições de outubro ainda não está definido. “O formato da disputa ainda não está definido. O quadro não é este”, emenda, se referindo às pré-candidaturas já postas de Carlos Eduardo Alves (PDT) e Fátima Bezerra (PT) e uma possível candidatura à reeleição de Robinson Faria (PSD).
Ainda para Geraldo, há campo propício para o surgimento de uma candidatura nascida no setor produtivo. “O setor produtivo vai sair do casulo e se mexer. Eu acho isso porque estou conversando e trocando ideias com muita gente. O pessoal está dizendo que não dá para ficar assim. Quero participar desse movimento”, finaliza, acrescentando que ainda não definiu para qual partido irá.
Fonte / agora Rn