Preocupante: No pior surto dos últimos meses, China volta a registrar casos de Covid em Wuhan



A China está enfrentando seu maior surto de Covid desde o surgimento do coronavírus no final de 2019, com a variante Delta se espalhando para lugares que estiveram livres do vírus por meses, incluindo Wuhan, cidade onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez.

Apesar da alta taxa de vacinação e das medidas restritivas impostas no país, mais de 350 pessoas em 18 das 22 províncias chinesas foram infectadas com a nova cepa em duas semanas, incluindo sete infecções confirmadas nesta segunda-feira (2) em Wuhan. Apenas no domingo (01), a China registrou 98 novos casos de Covid, maior número para um único dia desde janeiro, sendo que 55 são de transmissão interna.

Em janeiro, os chineses enfrentaram um surto com 2 mil casos na província de Hebei, no Nordeste do país, mas ele ficou circunscrito à região e não se espalhou nacionalmente.

Na capital Pequim, o governo local adiou a reabertura das escolas, testou milhões de pessoas e colocou em quarentena os cidadãos que tiveram contato próximo com casos positivos. Já na cidade de Zhuzhou, mais de 1,2 milhão de residentes estão em lockdown.

País mais populoso do planeta, com 1,4 bilhão de habitantes, a China diz ter aplicado até o momento quase 1,7 bilhão de doses de vacinas contra a covid. O gigante asiático reporta 105.151 casos de coronavírus desde o início da pandemia e 4.848 mortes.