Presidente Bolsonaro não acredita em pesquisas. E eleição não é uma corrida de 100 metros e sim uma maratona”, diz Fábio Faria assista vídeo



O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse hoje que o cenário de crise ocasionado pela pandemia da Covid-19, deve ser superado e melhorar daqui a três ou quatro meses no Brasil, refletindo num avanço de percepção e aprovação do Governo Bolsonaro. A declaração foi dada durante entrevista ao programa 12 em Ponto, da rádio 98 FM Natal.

“Tem a vacinação, que agora que começou a acelerar de uma forma muito rápida, e temos diminuído a curva… Tem a economia, que está começando a voltar… O momento que você olha hoje é diferente do momento em que nós estaremos daqui a três, quatro meses”, destacou.

Fábio Faria também avaliou os impactos da CPI da Covid-19 no Senado e a cobertura negativa da imprensa. “A gente sabe que estamos vivendo um momento em que a CPI tem atacado o presidente todos os dias. Querem colar a imagem do presidente em qualquer tipo de assunto negativo, e isso é repercutido em toda a imprensa, em toda a rede social dos opositores”, complementou.

Sobre pesquisas de intenção de votos que projetam cenários para 2022, o ministro foi enfático: “o presidente não acredita em pesquisa. Ele não ouve pesquisa, nem boa nem ruim para ele. Nenhuma vez ele falou sobre isso, postou sobre isso. Nem naquele momento em que as pesquisas davam ele lá na frente. Ele nunca acreditou em pesquisa, porque as pesquisas sempre derrotaram ele. Em 2018, ele perderia, segundo as pesquisas, para qualquer um que fosse candidato contra ele. Então, óbvio que a gente observa os momentos”.
Fábio também destacou que no próximo ano o presidente Bolsonaro terá mais tempo de TV e que a corrida eleitoral não é uma corrida de 100 metros e sim uma maratona. “O importante é concluir os projetos a tempo para chegar bem em 2022”, concluiu.