in

Profissionais de entretenimento protestam contra suspensão de eventos em Salvador



Profissionais do setor de eventos e da área de entretenimento de Salvador se reuniram nesta quinta-feira (11) em um protesto em frente ao Shopping da Bahia, na região do Caminho das Árvores, para chamar atenção da sociedade em relação aos prejuízos e consequências da paralisação da categoria durante a pandemia.

Paralisados há quase um ano desde a determinação do Governo e Prefeitura que proíbe a realização de eventos de grande porte na cidade e no estado, a categoria pede ajuda do Poder Público para a criação de uma política que não seja prejudicial para o setor.

Apesar do protesto, o prefeito Bruno Reis (DEM) afirma que não há condições de retomar eventos de médio e grande porte na capital baiana.

Durante coletiva realizada nesta quinta-feira (11), o prefeito chamou atenção para o aumento de casos de Covid-19 na cidade e descartou a possibilidade de aumentar o limite de pessoas em eventos, pelo receio de intensificar a segunda onda do vírus.

“Com 74% [de ocupação dos leitos de UTI], com a nova cepa circulando na cidade, com as UPAs cheias, ninguém ia começar. [O cancelamento da festa] Foi uma decisão tomada ouvindo todo o trade, todos os atores envolvidos. Juntos, nós vamos decidir o futuro: se poderá ter ou não. Mas é claro que depende do processo de vacinação”.

No início da semana empresários baianos integrantes da Associação Brasileira de Promotores de Eventos (ABRAPE-BA), se reuniram em Brasília na missão para tentar aprovar o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (PERSE), projeto de lei de autoria do deputado federal Felipe Carreras (PSB/PE), que prevê uma série de medidas para apoiar e incentivar o setor de eventos.

Polícia Civil deflagra operação “Boi Zebu” e prende 5 pessoas por roubos em propriedades rurais

Auxílio emergencial: Bolsonaro afirma que benefício deve voltar a ser pago em março