in , ,

Queiroz indicou sete funcionários para a Alerj, afirma jornal

Personagem principal da crise que envolve o senador eleito Flávio Bolsonaro, o ex-assessor Fabrício Queiroz indicou no mínimo sete funcionários para o gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio, conforme levantamento do jornal O Globo.

A primeira nomeação que pode ser atribuída ao ex-assessor é a de Márcio da Silva Gerbatim, em maio de 2007, menos de dois meses depois de Queiroz passar a integrar a equipe de Flávio na Alerj.

Márcio é ex-marido da atual mulher de Queiroz, Marcia Aguiar, também indicada por ele para o gabinete.

Entre as pessoas emplacadas por Queiroz na Assembleia do Rio, estão a mulher e a mãe de Adriano Magalhães da Nóbrega, apontado pelo Ministério Público como chefe de uma milícia com atuação na comunidade de Rio das Pedras. Um dos alvos de operação deflagrada na última semana, Adriano está foragido.

Macau:MP arquiva denúncias contra o prefeito Túlio Lemos

Um mês depois de deixar o Governo, Robinson Faria vai às redes sociais para um desabafo sobre Gratidão e Ingratidão