ROGÉRIO MARINHO SEGUE O CAMINHO TRAÇADO POR GARIBALDI E SE TRANSFORMA NO MINISTRO DAS ÁGUAS


A história mostra que Garibaldi Alves Filho (MDB), que percorreu quase todos os cargos eletivos de representação no município de Natal e no Rio Grande do Norte – só não foi vereador e deputado federal -, se elegendo deputado estadual, prefeito de Natal, senador da República e governador e de lambuja ainda foi Ministro de Estado.

Ocupando duas vezes a cadeira de governador do Estado, em seu segundo mandato, Garibaldi Filho conseguiu recursos financeiros suficientes para investir em adutoras que singraram várias regiões do Rio Grande do Norte levando água para o homem do campo e para abastecer várias cidades e que, por conta dessa ousadia administrativa ganhou o cognome de “Governador das Águas”. Pena que os seus sucessores contribuíram para que parte dessas adutoras praticamente ficassem sucateadas e ineficazes, e, mesmo assim Garibaldi continua lembrado até hoje pela população como o “Governador das Águas”.

Ainda distante em igualar os caminhos políticos alcançados por Garibaldi, quem poderá ter alguma identificação com o “Governador das Águas” é o hoje ministro Rogério Marinho, que se elegeu a dois cargos os quais Gari não tentou. Começou a sua carreira política como Vereador em Natal, alcançou o patamar de deputado federal e não conseguindo renovar o seu mandato federal teve a sua capacidade técnica reconhecida e foi convidado a ocupar o segundo escalão do governo Jair Bolsonaro para em seguida ser impulsionado à condição de ministro, no primeiríssimo escalão do governo federal.

Hoje, Rogério Marinho ocupa o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) detentor do terceiro maior orçamento da União e graças ao programa de governo traçado para o presidente Bolsonaro, a gestão tem priorizado seus investimentos em recursos hídricos nos vários estados brasileiros, com especial atenção para a região Nordeste e excepcionalidade para o Rio Grande do Norte que tem programado para receber investimentos superiores a 3 bilhões de reais, incluindo programas habitacionais e outras obras estruturantes.

Ao chegar, nesta quarta-feira, 20, ao seu Rio Grande do Norte para acompanhar as primeiras escavações do túnel que desembocará a agua do Rio São Francisco, o neto de Djalma Marinho disse que “Hoje se inicia uma obra emblemática, o canal do Apodi. Esse túnel, juntamente com outros 15 quilômetros de canais, vai levar água de qualidade, transformar a realidade das pessoas de 54 municípios do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte”. E continuou: “Uma obra extremamente importante para a população local. As águas estão servindo para todas essas regiões terem, finalmente, regularidade no fornecimento de água e poderem, verdadeiramente, se desenvolverem socialmente e economicamente”.

Por isso e por tantos outros investimentos também no setor hídrico, a exemplo da retomada da construção da Barragem de Oiticica iniciada ainda no início dos anos 1950, é que Rogério Marinho está sendo cognominado de “Ministro das Águas”. Do Rio Grande do Norte para todo o Brasil