in

Ronaldinho e Assis ganham liberdade após 171 dias detidos e deixarão o Paraguai

Ronaldinho Gaúcho e Roberto Assis estão em liberdade após o juiz de garantias Gustavo Amarilla aceitar nesta segunda-feira o acordo feito pelos advogados dos ex-jogadores com o Ministério Público do Paraguai. Assim, após 173 dias no país (171 deles detidos), eles poderão retornar ao Brasil.

O duas vezes melhor do mundo e seu irmão foram presos em Assunção em 6 de março por tentar entrar no Paraguai com passaportes e cédulas de identidade falsas. Eles ficaram 32 dias detidos na Agrupación Especializada, presídio de alta segurança, até conseguirem a prisão domiciliar no Hotel Palmaroga deixando 1,6 milhão de dólares como garantia

“Deus promoveu uma cura muito grande’, diz Cauan após alta da UTI

DATENA REBATE DECLARAÇÕES DE BOLSONARO SOBRE JORNALISTAS: “BUNDÃO É O SENHOR” (GN – TV)