in

Saúde da Mulher: Bloqueio Judicial para Prefeituras inadimplentes com Ceará-Mirim, junto ao Convênio/SESAP Obstétrico.


O Convênio Obstétrico entre Ceará-Mirim, SESAP e cidades conveniadas poderá sofre paralização para as Prefeituras devedoras.

Veja o que diz a Equipe de Obstetrícia sobre a Gestão Júlio César em Carta Aberta:

Diretora Jumaria Mota,

Agradecemos a sua atenção, cuidado e zelo, dispensado a nós.

Gostaríamos muito de seguir a caminhada de 2021 com você e equipe, mas, infelizmente vivemos do que produzimos.

Muitos colegas médicos e paramédicos não receberam os honorários, e, como, não existe previsão e nem contra-partida dos municípios devedores e SESAP, resolvemos encerrar a prestação de serviços através das nossas empresas.

Na certeza da compreensão da gestão Júlio César, agradecemos pela parceria e atenção. Estamos a disposição para novos contratos.

Nós como médicos ,não podemos fechar portas de atendimentos, mas, podemos encerrar nossos contratos.

Equipe/Grupo da Obstetrícia

Prefeituras como Maxaranguape e entre outras, terão recursos bloqueados judicialmente para arcar com compromissos firmados e não horandos junto ao Convênio Obstétrico.

Além de Gestores Devedores, a SESAP também é citada para somar-se aos esforços na manutenção do Convênio.

A cidade de Ceará-Mirim, hoje, é referência na obstetrícia.

O Hospital Dr. Pecílio Alves na administração do Prefeito Júlio César, em carta aberta dos profissioanis da saúde, é dito, do respeito e do compromisso com todos os profissionais da saúde envolvidos na ação de promover partos humanizados, com qualidade e bem estar para as pacientes/gestantes e os seus acompanhantes.

PROCURE JUNTO A SUA PREFEITURA, INFORMAÇÕES DA ADIMPLÊNCIA COM O

Fonte Blog do JH

Luto: Morre Padre Tércio

Urgente:Avião desaparece do radar logo após decolar