Se Bolsonaro respeita o teto, deixa 17 milhões de famílias passando fome”


Jair Bolsonaro e Paulo Guedes seguem tentando baixar a fervura após a decisão de estourar o teto de gastos para bancar o Auxílio Emergencial de R$ 400. 

O ministro da Economia disse neste domingo, ao lado do presidente, que Bolsonaro não pode “deixar o povo morrer de fome”.

“Todos sabem que eu defendo o teto. O teto é uma bandeira nossa de austeridade. Nós somos o país que menos caiu, mais rápido voltou e está crescendo mais do que a média do mundo inteiro”, afirmou.

“Sou defensor do teto, vou continuar a defender o teto, defendo as privatizações. Agora, o presidente precisa tomar as decisões políticas muito difíceis. Se ele respeita o teto, ele deixa 17 milhões de famílias passando fome. Então ele tem que pedir uma ação social que proteja a população.”

Fonte: O Antagonista

Fonte: Portal Grande Ponto