Se fez errado, tem que pagar’, diz Bolsonaro sobre possível irregularidade de Flávio

 

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre o filho, o senador Flávio Bolsonaro, em entrevista ao jornal argentino ‘La Nación’ publicada neste sábado (1).

O militar acredita que o filho não tenha cometido nenhuma irregularidade, mas caso exista a possibilidade, ele deve pagar por isso.

Para o presidente, quem precisa se explicar melhor é o ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz. “Se fez algo errado, tem que pagar. Mas tenho confiança de que ele não fez nada de errado. Por outro lado, Fabrício Queiroz, um ex-subtenente da Polícia Militar que eu conheço desde 1984. Foi um soldado da Brigada Paraquedista, meu soldado…”, disse.

Bolsonaro pontuou que para ele as denúncias contra o filho é uma tentativa de desgastar o governo dele. “Agora, por que interessa atacar meu filho? Me desgasta. Ná há dúvidas de que me desgasta. Mas meu filho responde por seus atos e está pronto para dar explicações. Até hoje não foi convocado a fazer”