in

Tragédia do Baldo: morador de rua detido por engano é solto em Natal


O morador de rua preso nesta terça-feira (26) por engano pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) de Natal foi solto ainda na noite de ontem. Após a prisão e a confusão de informações por parte da segurança pública estadual, a polícia divulgou que o detido era o motorista Aluízio Farias Batista, que foi condenado em 2009 por atropelar e matar 19 pessoas durante um Carnaval de rua em 1984 na capital potiguar.

Uma análise feita pelo Instituto Técnico e Científico de Perícia (ITEP), por meio de comparações de impressões digitais, concluiu que o homem detido ontem não era o motorista procurado pela Justiça.

O homem estava preso na Central de Flagrantes da Zona Sul de Natal e só foi solto após o ITEP comunicar ao delegado Frank Albuquerque que as digitais que continham no processo não batiam com a do morador de rua detido, embora ele mesmo tenha confessado que era o foragido.

O suspeito detido ontem, no entanto, sofre de problemas mentais e pode ter mentido no depoimento dado à Polícia Civil. Ele comumente é visto perambulando pela cidade e falando sozinho ou praguejando contra pessoas aleatoriamente.

Os policiais chegaram até o suspeito após uma denúncia anônima que dava conta de que ele atualmente era morador de rua e vivia no bairro Neópolis, na Zona Sul.

O CASO

A Tragédia do Baldo marcou o Carnaval de 1984 e deixou aberta uma ferida que até hoje é lembrada com tristeza pelos natalenses. Aluízio era motorista de uma empresa de transporte público da capital e havia terminado seu expediente, quando soube que teria que fazer mais uma viagem.

Chateado com a situação, ele começou a dirigir o veículo em alta velocidade e ao chegar na ladeira do Baldo, no centro da cidade, perdeu o controle do ônibus e atropelou dezenas de pessoas, matando 19.

Aluízio Farias Batista segue foragido desde a época do crime. Ele foi condenado a 21 anos de reclusão por 19 homicídios em julgamento onde não esteve presente, no ano de 2009

SINDICATO DOS PROFESSORES DO RN DEFENDE QUE RETORNO AS NÃO DEVE SER PRESENCIAL E CONVOCA ASSEMBLEIA

Com crítica a Bolsonaro, Frota lança candidatura e distribui leite condensado