TST propõe voto distrital para vereador já nas eleições de 2020

Fotos: Elpídio Júnior

TST propõe voto distrital para vereador já nas eleições de 2020
As eleições de 2020 podem sofrer uma mudança radical. Um grupo de trabalho coordenado pelo vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, propõe alterar a forma de eleger vereadores no ano que vem.

Segundo documento entregue no mês passado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), o Tribunal defende adotar o sistema distrital misto em cidades com mais de 200 mil habitantes. Isso já no próximo ano.

A ideia é separar os município em distritos, que elegeriam seus representantes isoladamente. Conforme o Estadão, a divisão de cada cidade em distritos seria feita pelo próprio TSE, que convocaria audiência pública com representantes dos partidos políticos para definir os critérios e os limites de cada um.

“No sistema proposto pelo grupo de trabalho do TSE, metade das cadeiras na Câmara Municipal, assembleias legislativas e da Câmara dos Deputados seria definida conforme o voto distrital – ou seja, o voto nos candidatos de cada região. A outra metade seria eleita pelo chamado voto em legenda, em lista fechada, em que os candidatos de cada partido são informados em uma lista predeterminada, que já definiriam a ordem em que as vagas serão preenchidas. Neste caso, o eleitor escolhe uma lista, e não um candidato”, diz o Estadão.