in

URGENTE: Robinho tem recurso negado e tribunal italiano mantém pena de 9 anos de prisão

A Corte de Apelação italiana manteve a condenação de 9 anos de prisão do jogador Robinho por estupro coletivo, informa a agência italiana ANSA.

O atacante brasileiro Robinho, de 33 anos, havia sido condenado pela nona seção da corte de Milão a nove anos de prisão pelo estupro coletivo de uma jovem albanesa cometido no dia 22 de janeiro de 2013 em uma casa noturna de Milão. Na época, ele jogava pelo Milan, na terceira de suas quatro temporadas no time. De acordo com a sentença, o abuso sexual foi cometido junto com outros cinco brasileiros. Esta não foi a primeira acusação de estupro contra o atacante. Ele havia recorrido da decisão, que foi mantida nesta quinta-feira pela Corte.

A decisão do tribunal afirma que os acusados “abusaram das condições de inferioridade psíquica e física da vítima, que havia tomado substâncias alcoólicas, com o agravante de terem-lhe dado bebida até que ficasse inconsciente e incapaz de resistir”. De acordo com o jornal italiano La Stampa, o grupo levou a garota ao vestiário do Sio Café em Milão, onde “múltiplas relações sexuais” foram consumadas.

Morre o banqueiro e filantropo Joseph Safra – o homem mais rico do Brasil

Escolha do deputado Kleber Rodrigues como Parlamentar do Ano de 2020 repercute na sessão desta quinta-feira da Assembleia Legislativa