Uma usuária que não quis se identificar procurou o Blog e informou que há 05 meses
luta na Justiça para realizar um procedimento médico de urgência em seu esposo. Vários
liminares foram deferidas; a primeira nos autos do processo 0820524-
15.2019.8.20.5004, cuja sentença de mérito já foi confirmada com a revalidação do seu
plano. As outras liminares foram deferidas nos autos do Processo 0800925-
75.2019.8.20.5300, inclusive, com fixação de multa pelo descumprimento e crime de
desobediência, mas mesmo assim, o procedimento de urgência não foi autorizado por
puro descaso da operadora.
Procurado pelo Blog, o advogado da parte autora disse que irá comunicar tal fato ao juiz
competente e, aguardar o cumprimento da decisão, perseguindo a responsabilização
criminal dos culpados, enfatizando que irá buscar os ressarcimentos pelos danos
causados, inclusive a multa arbitrada pela Justiça.
E finalizou Queiroz: quem teve um lucro líquido 14,73 bilhões no último trimestre de
2019, mais do que 18,5% do que no ano de 2018, não faz nenhum esforço em pagar um
multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por hora arbitrada pelo Judiciário. Com a palavra
o Juiz da 2ª Vara Cível?