in

Vejam quais foram os jogadores do palmas que morreram após queda de avião.

O Palmas disse que optou por transportá-los no avião já que o período de isolamento terminaria neste domingo e portanto os quatro estariam aptos para o jogo desta segunda-feira (25) contra o Vila Nova pela Copa Verde.

Conheça as vítimas do acidente
Vídeo mostra avião em chamas logo após a queda
Nenhum dos seis ocupantes do avião sobreviveu à queda. Morreram no acidente o goleiro Ranule, o lateral-esquerdo Lucas Praxedes, o zagueiro Noé e o atacante Marcus Molinari. Nenhum deles tinha estreado pelo clube ainda, já que tinham sido contratados neste início de ano. Dos quatro, apenas Molinari não tinha sido apresentado oficialmente ainda, o que estava previsto para ocorrer nesta segunda.

Além dos atletas, o presidente do time Lucas Meira e o piloto Wagner Machado morreram na tragédia. O avião caiu na manhã deste domingo (24), pouco após decolar, no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional (TO). Um vídeo feito no local do acidente mostra a aeronave em chamas logo após a queda.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou que o jogo entre o Palmas e o Vila Nova está adiado e não tem nova data para acontecer. O acidente causou comoção nas redes sociais e personalidades se manifestaram para prestar solidariedade ao time.

O Corpo de Bombeiros informou que se trata de um bimotor modelo Baron, de prefixo PTLYG. O site da fabricante do avião, a Beechcraft, indica que este tipo de aeronave pode transportar no máximo seis pessoas por voo.

De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o avião pertencia a uma construtora com sede no Pará chamada Meirelles Mascarenhas Ltda e não tinha autorização para realização de serviços de táxi aéreo. A assessoria do Palmas informou que o avião tinha sido adquirido há pouco tempo pelo presidente, Lucas Meira, e que estava em fase de transferência. O time informou que o avião não estava realizando serviço de táxi aéreo.

Guilherme Noé é uma das vítimas do acidente — Foto: Caldense/Divulgação


Praxedes também morreu na queda do avião — Foto: Divulgação XV de Jaú


Molinari ainda não tinha sido apresentado oficialmente no Palmas — Foto: Reprodução


Ranule era goleiro do Palmas — Foto: Reprodução Instagram


Empresário Lucas Meira era presidente do Palmas — Foto: Reprodução

Veja a nota do Palmas na íntegra

Sobre o acidente aéreo envolvendo o presidente do Palmas, Lucas Meira, e os atletas do clube na manhã deste domingo, 24, o clube informa que:

– Os atletas haviam testado positivo para COVID 19 no último teste realizado antes da partida de estreia na Copa Verde (Palmas x Real Noroeste – 20/01), mas pelo protocolo da CBF estariam aptos a disputas a partida desta segunda, 25, em Goiânia.

– Os atletas finalizariam o cumprimento do isolamento neste domingo, 24. Com isso, a diretoria decidiu levá-los no vôo particular que já seria utilizado pelo presidente, para que terminassem de cumprir o isolamento em Goiânia e assim estar à disposição da comissão técnica para o jogo diante do Vila Nova.

– Os 23 demais membros da delegação iriam para Goiânia na noite deste domingo, 24, através do vôo determinado pela Confederação Brasileira de Futebol.

O clube informa ainda que segue à disposição para maiores esclarecimentos e que toda a assistência necessária será prestada às famílias dos atletas Guilherme Afonso Noé, Lucas Praxedes Carvalho, Marcus Vinícius Molinares Reis, Ranule Gomes dos Reis e do comandante Wagner.

Homenagem

Nesta hora, impactados pela tragédia do acidente aéreo e passamento dos atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, do comandante Wagner e de Lucas Meira, presidente do Palmas e Conselheiro da Renapsi, comunicamos que a partir das 18h deste domingo, se realizarão atos solenes de condolências e oração:

Em Palmas: Sede da Renapsi / Av. Teotônio Segurado,

Em Goiânia: Núcleo “seu Jaime” da Fundação Pró Cerrado / Rua Monsenhor Celso, Vila Santa Luzia / Aparecida de Goiânia

Professor de inglês é encontrado morto dentro de casa no interior do Rio Grande do Norte.

Mãe pede ajuda para pagar cirurgia do filho de 9 anos, em Assú.