Vereadores de Natal visitam unidades de saúde de Felipe Camarão


Nesta segunda-feira (27), a Comissão de Saúde, Previdência e de Assistência Social da Câmara Municipal de Natal deu prosseguimento ao cronograma de visitas fiscalizatórias nos estabelecimentos de saúde da capital potiguar. Desta vez, os parlamentares inspecionaram as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do bairro Felipe Camarão, zona Oeste. Estiveram presentes no encontro o vereador Preto Aquino (PSD), a vereadora Camila Araújo (PSD) e os vereadores Herberth Sena (PL), Luciano Nascimento (PTB) e Geovane Peixoto (PTB).

O presidente da Comissão, vereador Preto Aquino, apontou problemas estruturais nas unidades visitadas. “A situação está difícil para servidores e usuários, pois faltam as condições para que o trabalho seja feito com a qualidade que a população precisa. As equipes estão desfalcadas, o que sobrecarrega os profissionais, inclusive parabenizo a todos pelo esforço e dedicação. Em tempo: vamos cobrar mais uma vez respostas concretas da Secretaria Municipal de Saúde para essas questões”.

Já a vereadora Camila Araújo classificou o cenário encontrado nas visitas como preocupante. “Os dados que verificamos me deixaram estarrecida. A situação prova o esquecimento e abandono que a zona Oeste sofre neste município. Por exemplo, encontramos uma maternidade desativada, fato que me deixa triste porque é um equipamento que chegou a ser referência e até recebeu selo do UNICEF. Faltam técnicos de enfermagem, medicamentos, seringas, entre outras demandas”, avaliou.

“As principais dificuldades foram na estrutura das unidades, que precisam ser enfrentadas pelo poder público com urgência. Constatamos, também, escassez de profissionais das áreas de Farmácia e Odontologia. Todavia, em meio aos problemas, nos deparamos com algumas virtudes, pois uma das unidades consegue realizar pequenas cirurgias. No geral, é um contexto complicado e faremos os devidos questionamentos para a Secretaria de Saúde, além de enviarmos o relatório dessa fiscalização para Prefeitura e Ministério Público”, concluiu o vereador Herberth Sena