Considerado um dos setores mais promissores para a economia brasileira em 2020, antes da pandemia, o mercado do turismo sofreu um baque gigantesco com a chegada do novo conoronavírus. Preocupado com esta realidade o deputado Vivaldo Costa (PSD) protocolou junto a Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (28), requerimento solicitando ações emergenciais destinadas ao setor de turismo, enquanto perdurar o estado de calamidade pública estadual ao Covid-19.

Vivaldo externou em sua defesa que uma das profissões mais afetadas com a chegada dessa pandemia foram os guias de turismo e os bugueiros, já que são profissões que atuam em período sazonal. “Ninguém sabe quando estes profissionais estarão voltando aos seus postos de trabalho, muitos são autônomos e trabalhavam vinculados as agências. Faz-se necessário criar ações emergenciais destinadas a esses profissionais”.

De acordo com os dados da Organização Mundial de Turismo (OMT), mais de 96% dos destinos turísticos mundiais foram fechados. Conforme pesquisa da OMT, o impacto pode causar na perda de cerca de US$ 300 bilhões e 450 bilhões comparado ao ano passado.