Walter Alves nega definição de aliança com o PT: “Ainda é cedo”



O deputado federal Walter Alves (MDB) disse que a reunião entre seu grupo politico- liderado pelo pai, ex-senador Garibaldi Filho -, e o ex-presidente Lula da Silva, foi bom mas, ainda inconclusivo.

“Falamos sobre uma aproximação. A conversa foi boa, mas ainda é muito cedo para uma decisão”, disse Walter Alves ao portal O Antagonista. 

Em entrevista coletiva em Natal, Lula disse que a aliança é necessária para vencer as eleições e, em caso de vitória, para governar o país.

“O PMDB foi parceiro nosso durante muito tempo. Depois tivemos o golpe em cima da Dilma que muitos deputados de todos os partidos participaram, mas nessa visita que estou fazendo no Rio Grande do Norte, eu não posso pensar com o fígado. Eu preciso pensar de forma civilizada. Como é que a gente vai manter relações com todas as forças políticas, porque a gente precisa se (for) candidato ganhar as eleições e se ganhar as eleições precisa governar o país?”, afirmou.

Apenas um dos participantes do encontro postou nas redes sociais imagens da reunião, a deputada federal Gleisi Hoffman, presidente nacional do PT.

A petista se limitou a dizer que o encontro tratou do atual momento da política brasileira. 

Nos bastidores, a informação é que o nome de Walter Alves foi colocado na mesa como indicação do MDB para vice de Fátima nas eleições de 2022. 

A governadora também esteve na reunião, assim como o deputado estadual Dr. Bernardo (MDB) e o líder do MDB na Câmara, Isnard Bulhões.

Fonte: Portal Grande Ponto